Histórico Político

A política foi desde cedo ligada à vida de Celso Maldaner. Secretário do PMDB de Maravilha organizou todos os sub diretórios municipais. No mês de agosto de 1982 assumiu a primeira candidatura a prefeito de Maravilha numa sublegenda tendo como companheiro de chapa Miguel Nemirski. Venceu as eleições com 3114 votos e assumiu o executivo com 28 anos.

Os principais destaques do primeiro mandato de Celso Maldaner foram a construção de mais de 40 salas de aula na época beneficiando além de Maravilha os hoje municípios de Tigrinhos, Flor do Sertão e São Miguel da Boa Vista; infra-estrutura pluvial para iniciar o asfaltamento das principais avenidas da cidade, asfaltamento da Avenida 7 de Setembro ee a viabilização do frigorífico de aves Aurora onde, num ato de empreendedorismo assumiu inúmeros compromissos com a alta direção da agroindústria como construção da barragem para a água necessária, energia, toda a terraplanagem, doação de 24 hectares de terra, isenção de impostos municipais por 20 anos, terraplanagens dos aviários, doação da brita, doação da areia que foi feita por transportadores de Maravilha além da venda do maior número de cotas. Um forte vendaval arrasara a cidade que precisava se reerguer e a Aurora vinha como um empreendimento que geraria trabalho e renda além de resgatar a auto estima da população, dos empresários e comerciantes da cidade.

Em 1989, ao final do primeiro mandato, Celso Maldaner retornou á iniciativa privada tendo iniciado uma pequena empresa chamada Comércio e Representações LTDA com sede na sala superior ao estabelecimento onde a esposa possuía uma loja. Viajava por todo o grande Oeste catarinense e comercializava também produtos ortopédicos da Nikken do Brasil.

Em 1990 iniciou as atividades comerciais no ramo de recapagens de pneus. A oportunidade surgiu e adquiriu uma pequena recapadora na cidade de São Carlos. Como parte do negócio entregou 50 prestações de um consórcio de um veículo Santana e mais seis prestações quitadas de um Mercedes Benz de um total de 50. Assumiram igualmente dois caminhões Mercedes Benz 1938 em 60 prestações. Financiaram o terreno a troco de recapagens e a construção foi financiada pelo Banco do Brasil. Num prazo de seis meses transferiram a empresa para Maravilha. Hoje são mais de 240 colaboradores diretos, mais de uma centena de colaboradores indiretos, em torno de 36 agentes de negócios divididos em três unidades: Maravilha, Toledo e Videira. A empresa atua também no mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina com uma carteira de mais de 50 mil clientes. É a única empresa do ramo em Santa Catarina com certificação internacional de qualidade ISO 9001 e foi escolhida pela revista Exame como uma das 150 empresas brasileiras melhores para trabalhar.

Celso Maldaner voltou ao executivo municipal em 1993 quando foi eleito com 8151 votos tendo como vice-prefeito Deolindo Valentim Biazzussi. O mandato ficou marcado pela viabilização e criação da Amerios (Associação dos Municípios do Entre-Rios), asfaltamento de avenidas importantes ruas e avenidas da cidade como a Sul Brasil, Duque de Caxias, Euclides da Cunha e Anita Garibaldi além do calçamento de outras ruas como a Av. Getúlio Vargas até na BR-282, Bairros Floresta e Cohab.O asfaltamento da Avenida Maravilha com ciclovia e duas pistas também é obra do segundo mandato de Maldaner.

Em 15 de agosto de 1996 o mandato é sacramentado com a implantação de um campus da Unoesc em Maravilha tendo como primeiro curso Administração com Ênfase Rural e que iniciou as atividades no CAIC.

Em 2001 Maldaner assume pela terceira vez o executivo maravilhense ao lado do vice-prefeito Juarez Domingos Vicari (in memorian). Tendo vencido a eleição com 5599 votos. A aquisição de mais de 20 hectares de terra próximos á Aurora, a construção de mais de 10 mil metros quadrados em pavilhões industriais e o asfaltamento do acesso á Unoesc foram as marcas do terceiro mandato.

Em 30 de março de 2003 renunciou ao cargo de prefeito atendendo a um chamado das lideranças da região e do governador do estado de Santa Catarina Luiz Henrique da Silveira para assumir a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Regional de Maravilha. Empossado secretário de Estado viabilizou imediatamente a conclusão do prédio sede da Amerios além de vários outros investimentos para Maravilha e região como: acessos asfaltados, postos de saúde, construção de ginásios e escolas.

A decisão de se candidatar a uma vaga na Câmara dos Deputados partiu de um chamado de lideranças da região que – sem representatividade regional em Brasília – entenderam a necessidade de um representante na esfera federal. Na metade de julho de 2006, restando pouco mais de 60 dias para as eleições, Celso Maldaner atendeu novo chamado do governador Luiz Henrique da Silveira, prefeitos e vereadores da região Oeste de Santa Catarina e lançou sua candidatura a Deputado Federal. Percorreu mais de 180 municípios em 67 dias e com 65.770 votos foi eleito pelo PMDB. 

Foi reeleito em 2010 com 93.455 votos, em 2014 com mais de 110 mil votos e em 2018, com uma taxa de renovação na Câmara dos Deputados de 51%, a mais alta desde 1998, foi reeleito para o quarto mandato com 80.086 votos. Alcançou a segunda colocação do MDB do estado e a 10ª no geral. 

Recentemente, foi eleito presidente estadual do MDB de Santa Catarina em convenção disputada, e conduz o partido para perto das bases com trabalho, transparência e diálogo pelos próximos dois anos.

Nessa missão, Celso Maldaner é um deputado municipalista. Trabalha com ética, determinação e compromisso para representar Santa Catarina no Congresso Nacional com a força que têm e merece ser representada, se dispondo a buscar cada vez mais recursos para o desenvolvimento dos municípios, a lutar pelo fim da corrupção e por novas leis que levem o Brasil e Santa Catarina ao verdadeiro progresso, sempre defendendo a democracia, a inclusão social e a responsabilidade fiscal.

Receba nossas Informações

Notícias Recentes