Oeste Abandonado!

Em discurso na Tribuna da Câmara Federal desta terça-feira (15), o deputado federal Celso Maldaner demonstrou a sua indignação com o abandono do oeste catarinense, que não é de hoje e nem recente.

Desde a década passada o descaso é tão forte, que Maldaner foi autor de uma moção para a duplicação da BR 282 apoiado por lideranças do estado todo, mas agora, a diferença é que o atual governo tem também uma base solida e apoiatista no estado.

O parlamentar se diz envergonhado pela representatividade. Para Maldaner, Santa Catarina é o melhor estado do Brasil e precisa dialogar com a União para sermos mais valorizados. “São 80 bilhões arrecadados anualmente ou o sexto estado no ranking, mas volta apenas R$ 8 bi ou seja, estamos no começo da lista de arrecadação e no final da lista de distribuição, a conta não tem como fechar, é uma injustiça”, protestou.

Seguindo a fala, o deputado defendeu a região do grande oeste, maior produtora de proteína animal por metro quadrado do mundo e que comporta as principais agroindústrias do país. “As nossas rodovias são terríveis, estou aqui apenas querendo pedir o mínimo e o necessário para que a minha região se desenvolva com justiça social. A única BR que corta o estado de ponta a ponta é a 282, e ela não é duplicada. Temos riqueza em produção todos os dias, mas é um absurdo não termos um plano de ferrovias que seja, para que nossa produção chegue no país todo”, defendeu.

Maldaner  argumentou também que os empresários e empreendedores se sentem sem atrativos para investir na região. “Quero aqui me colocar junto à indignação de quem mora na região, pois eu também sou cidadão do Oeste catarinense e é uma barbaridade o que sofremos com a falta de infraestrutura. Quero aqui dar voz a minha região e dizer que estamos juntos nessa luta! Eu jamais vou abandonar o meu Oeste, jamais vou esquecer do meu povo e de toda a sua luta e estou aqui para fazer o meu melhor”.

Rodovias estaduais:

Maldaner lembrou também do esforço concentrado e da unificação de forças estaduais em prol das rodovias federais, incluindo a liberação de recursos do governo do estado para obras.  “Por ora, se o governo do estado pode fazer, tem recursos, que bom, mas sem esquecer das rodovias estaduais, que também estão precárias”, finaliza.

📲 https://bit.ly/35rU9fe

Compartilhe com amigos

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Newsletter

Newsletter

Vídeos