Oeste catarinense em estado gravíssimo para o coronavírus

 

Chapecó tem enfrentando situações difíceis com o aumento de casos ativos da Covid-19 e também com o funcionamento de leitos e demais medidas que possam socorrer os cidadãos do município e região, visto que a cidade é a capital do Grande Oeste e o hospital é regional, referência para todos.

Diante da gravidade do momento, o deputado federal Celso Maldaner endossou através de ofício, ao Ministério da Saúde e ao Governo do Estado, o pedido da prefeitura de Chapecó para assistência em suprimentos e também na abertura de novos leitos no Sistema Único de Saúde -SUS.

De acordo com o boletim epidemiológico deste domingo, 123 pessoas estavam internadas, sendo 53 estão em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), 62 em enfermaria e oito em outros setores. Dos internados na UTI, 37 estão no Hospital Regional do Oeste (HRO) e 16 na Unimed, já em enfermaria são 30 no HRO e 32 na Unimed. Dos internados em outros setores, no HRO são sete pacientes e na Unimed apenas um, além de vários pacientes realocados em outras cidades da região que ainda possuem vagas.

Dos últimos testes realizados, uma média de 73% tiveram  resultado positivo para o vírus. O anúncio foi feito pelo prefeito João Rodrigues, em transmissão ao vivo na internet, para alertar a população sobre a gravidade da situação de hospitais e ambulatórios da cidade do Oeste de Santa Catarina.

Em post nas redes sociais, Maldaner também reiterou a importância da população manter o compromisso em usar máscaras, álcool em gel e evitar aglomerações. “É um momento muito delicado. Somente assim venceremos esta batalha e voltaremos à normalidade”, defendeu.

 

 

Compartilhe com amigos

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Newsletter

Newsletter

Vídeos